Ainda a recuperar da Consoada, recuperámos também para audição a emissão dedicada às melhores versões editadas em 2014 (disponível aqui e audível na sua totalidade no FM da Rádio Universidade de Coimbra).
Prometemos voltar às emissões normais no próximo Sábado, já dentro de um novo ano, mas sempre com absoluta nitidez entre as 22h e as 24h.

«Preto No Branco» - 20/12/2014 - "Best Of 2014"

2014 é aquilo que, em linguagem vinícola, se pode considerar como um ano vintage, musicalmente falando. Quer em termos de produção internacional, mas também a nível nacional, este foi um ano de muita e boa produção musical, da qual a emissão de hoje do «Preto No Branco» irá dar uma pequena amostra.


Perto no Branco RUC - Sessões de Um Pacóvio de Província -29/11/2014

"When I hear Kluster, I hear noise, beautiful noise." (Edwyn Pouncey)




   


1ª Hora

 Conrad Schnitzler - Ballet Statique





2ª Hora 

As restantes consoantes dos Klusters

Qluster - Fragen - Zarbitter
Cluster - Qua - Flutful
Qluster - Fragen - Fenf Nach Eins
Cluster - 71 - 15:43
Cluster - Cluster II - Plas
Cluster And Eno - Luneburg Heath
Cluster - Qua - Diagon
Cluster - Zuckereit - Rote Riki
Cluster - Qua - Ymstrob
Cluster - Sowiesoso - Sowiesoso
Cluster - Zuckerziet - Fotschi Tong
Cluster - Sowiesoso - Es War Einmal



Preto No Branco - 22/11/2014 - Something Old, Something New...

Nem sempre o criativo tem que ser original. Pegar no que outro compôs e dar-lhe um toque pessoal, inspirar-se no que os músicos precedentes fizeram ou, simplesmente, prestar-lhes tributo ou homenagem revendo os seus originais pode, num rasgo de talento, tornar o bom em algo melhor. Porque nem sempre é preciso criar algo do nada - e porque há músicas que se prestam a ser emprestadas e modificadas ao longo dos tempos, esta semana escolhemos as melhores versões dadas a conhecer em 2014, de temas novos e outros mais antigos em novas roupagens mais ou menos revolucionárias.
A segunda metade do programa visita discos também deste ano, de tributo ou centrados na reinterpretação de temas, com clássicos e misturas a rodos, como se quer quando se trata de versões.



01. Nite Jewel - Hounds Of Love
02. How Sad - It Is What It Is
03. Sun Airway - When Will I Be Loved
04. Oh Mercy - Someday
05. Real Estate - Behind That Locked Door
06. Julia Brown - Ontario Gothic
07. Lo-Fang - You're The One That I Want
08. Todd Terje - Johnny And Mary
09. Astronauts - Odessa
10. T.E. Morris - Don't You Want Me Baby
11. Marissa Nadler - Seems So Long Ago, Nancy
12. How To Dress Well - Teenage Spaceship
13. Anna Calvi - I'm The Man That Will Find You


14. Andrew Bird - Far From Any Road (Be My Hand)
15. Sufjan Stevens - A Little Lost
16. Devendra Banhart - Losing My Taste For The Night Life
17. Phosphorescent - You Can Make Me Feel Bad
18. Gillian Welch & David Rawlings - The Talking Leaves
19. Jason Isbell & Amanda Shires - Born In The USA
20. Low - I'm On Fire
21. Peter Bjorn And John - Put It There
22. The Flaming Lips - She's Leaving Home (feat. Phantogram, Julianna Barwick & Spaceface)
23. The Flaming Lips - Lovely Rita (feat. Tegan And Sara & Stardeath And White Dwarfs)
24. Danny Elfman - Daisy Bell (Bicycle Built for Two)
25. Nick Cave - Daisy Bell (Bicycle Built for Two)
26. Joseph Arthur - Satlellite Of Love
27. Joseph Arthur - Stephanie Says

Preto No Branco 1/11/2014 - Voz e Vozes

Preto Branco 1/11/2014

Tributo a João Villaret, declamando poemas dos Poetas Brasileiras. Na 1ª Hora o Declamador é acompanhado pela Bossa Nova. Na 2ª Hora temos entrevista de Igrejas  Caeiro a João Villaret.







1ª Hora

1-João Villaret, Antologia de Poesia Brasileira – “Essa Nega Fulô” de Jorde de Lima
2- João Villaret, Antologia de Poesia Brasileira – “Mãe” de Mário de Andrade
3-Colectânea – Brazil Bossa BeatBaden Powell – Consolação
4- João Villaret, Antologia de Poesia Brasileira – “Caso do Vestido” de Carlos Drummond de  Andrade
5- Colectânea Bossa NovaEdu Lobo – Ponteio
6-João Villaret, Antologia de Poesia Brasileira – “Última Canção do Beco” de Manoel Bandeira
7- Colectânea – Brazil Bossa Beat – Quarteto Em Cy – O Canto de Ossanha
8- João Villaret, Antologia de Poesia Brasileira – “Pátria Minha” de Vinicius de Maraes
9- Colectânea – Brazil Bossa Beat – Vinicius de Maraes and Odette Lara – Berimbau
10- Colectânea Bossa Nova – Jorge Ben – Lalari-Olala
11- João Villaret, Antologia de Poesia Brasileira – “Retrato” de Augusto Frederico Schmidt
12- Colectânea Bossa Nova – Miltinho – Faça Como Eu
13- Colectânea – Brazil Bossa Beat – MPB-4 – Beco do Mota
14-Sérgio Mendes & Brasil 66Stillness – Chelsea Morning
15- Colectânea Bossa Nova – Sérgio Mendes & Bossa Trio – Primitivo
16 - Colectânea Bossa Nova – Tamba 4 – Samba Blim
17- João Villaret, Antologia de Poesia Brasileira – “O Banquete” de Cassiano Ricardo
19- Colectânea Bossa Nova – Elizete Cardoso – Vida Bela
20- João Villaret, Antologia de Poesia Brasileira – “A Mesa” de João de Cabral
21- Colectânea – Brazil Bossa Beat – Edu Lobo With The Tamba Trio – Resolução



2ª Hora

1- Entrevista com Igrejas Caeiro
2- Apresentação\ Homenagem a João Villaret e, 1960 no Teatro D. Luís
3- Discurso do Dr. Luís Oliveira Guimarães
4-Três Poemas de Luís de Camões “Amor é fpgp que arde sem se ver”, Sete Anos de Pastor Jacob Servia” e “Alma minha gentil que partiste”
5- Poema “A Menina Gorda” de Ribeiro Couto
6- Três Poermas de Fernando Pessoa “Dona Filipa”, “Dom Diniz” e “O Mostrengo”
7- Soneto “A Camões” de Manuel Bandeira
8- Agradecimento
9- Poema “Aos Amigos” de Olavo Bilac
10- Ao Vivo No São Luís, “A Senhora Duquesa de Brabante” de Gomes Leal
11- Ao Vivo No São Luís, “Aguarela” de Cesário Verde

Ouvir 2ª Hora

Sessões de Um Pacóvio de Província - 17/10/2014 - O Som Vindo da Parede



       
                          Wall Of Sound


1ª Hora

 Die Jungen (Vulgo o inglês Kalus Von Barrel) - At Breath's End, e ainda as produções de Phil Spector com os artistas The Ronettes, The Righteous Brothers, The Crystals, Bobby B. Soxx e Gene Pitney. Também tivemos a presença dos "wall of soundistas" em versão estéreo mas com massa sonora ultra-concentrada Jesus And Mary Chain com Pscychocandy.

Ouvir 1ª Hora


2º Hora

Massa sonora concentrada, mas tri-dimensional, construída no longo tempo e abertody  espaço, My Bloody Valentine com Loveless. Ainda, como introdução, houve Ramones produzidos por Phil Spector, End If the Century

Ouvir 2ª Hora





2004: um programa pessoal e transmissível

Emissão 11.Outubro.2014

uma celebração pessoal e transmissível de 10 anos na rádio! apenas e só música editada em 2004.

























parte 1

ada: cool my fire (I'm burning)
dani siciliano: extra ordinary
matthew dear: I know houser
paul kalkbrenner: since 77
air: run
lali puna: faking the books
efterklang: prey and predator
phoenix: run run run
modest mouse: float on
the beta band: space
interpol: evil
arcade fire: rebellion (lies)




parte 2

franz ferdinand: take me out
autolux: here comes everybody
ambulance ltd: stay tuned
thee more shallows: freshman thesis
rogue wave: nourishment nation
animal collective: leaf house
pj harvey: pocket knife
feist: mushaboom
mirah: don't die in me
nina nastasia: a dog's life
joanna newsom: bridges and balloons
devendra banhart: fall
elliott smith: a fond farewell
sia: sunday
sufjan stevens: all the trees of the field will clap their hands




por inês patrão

«Preto No Branco» - 27/09/2014 - Especial "Matador Records"

Editora independente norte-americana fundada em 1989 em Nova Iorque por Chris Lombardi, a Matador Records é uma das principais labels no que à música independente/alternativa diz respeito. Com um percurso na indústria da música sempre pautado por uma selecção criteriosa dos seus artistas, tem em nomes como Pavement, Yo La Tengo, Mogwai, Interpol, Cat Power, Queens Of The Stone Age, entre muitos outros, um catálogo de luxo, percorrendo um espectro musical assente no indie-rock, mas que vai até à electrónica ou à pop no seu formato de canção perfeita. Ao longo destas duas horas, iremos passar por alguns dos projectos que ajudaram a cimentar a sonoridade da Matador Records.

Numa semana em que a física impediu a emissão em directo, recuperámos para audição a emissão dedicada ao herói da música Sufjan Stevens (disponível aqui e audível na sua totalidade no FM da Rádio Universidade de Coimbra).
Prometemos voltar às emissões normais no próximo Sábado, com absoluta nitidez entre as 22h e as 24h.

Preto No Branco - 23/08/2014 - Especial "Big Beat"

Com origens em meados da década de 90 no Reino Unido, o "big beat", sub-género dentro da música electrónica com afinidades com o "breakbeat", assente em batidas fortes, loops do "funk" e "jazz" dos anos 60/70 e com algumas ligações às bases do "acid house", teve em nomes como os The Prodigy, Chemical Brothers, Propellerheads, Cut La Roc, Bentley Rythm Ace e Fatboy Slim alguns dos seus protagonistas maiores. Editoras como a Skint Records e clubes como o Big Beat Boutique em Brighton serviram como veículos da sua divulgação. A partir do fim dos anos 90, o "big beat" conheceu o seu declínio, mas ao longo das próximas duas horas, o "Preto No Branco" irá recuperar alguns dos temas mais representativos do género.

Preto No Branco - 16/08/2014 - Heróis da Música: Sufjan Stevens

Se a música tem a capacidade de mover mundos e comover os corações mais empedernidos, há algumas pessoas que, dentro dessa arte, têm o condão de colocar nas pautas as notas certas. Continuamos a acreditar que existem heróis e que é possível encontrá-los com ouvidos atentos...

Sufjan Stevens nasceu em Detroit, Michigan e foi com odes ao seu estado natal que ganhou maior atenção do público, mas muito antes já se podia dar conta do génio que compunha a partir de Holland. A solo ou em boa companhia, em nome próprio ou nas linhas de créditos de músicas de outros e, inevitavelmente, passando pela casa da Asthmatic Kitty: ficam traçadas as coordenadas para uma curta incursão pelo mundo de Sufjan Stevens.


“I believe that music is a spiritual language. My everyday self is pretty mundane and boring, but when I’m making music it allows for me to communicate a kind of transcendence that I can’t communicate otherwise.” - Sufjan Stevens


01. Sufjan Stevens - Rake
02. Sufjan Stevens - Holland
03. Sufjan Stevens - Casimir Pulaski Day
04. Sufjan Stevens - Chicago (Acoustic Version)
*05. Sufjan Stevens - He Woke Me Up Again
*06. Sufjan Stevens - Year Of The Rat
*07. Sufjan Stevens - Age Of Adz
*08. Sufjan Stevens - Interlude I - Dream Sequence In Subi Circumnavigation
*09. Sufjan Stevens - The Winter Solstice
*10. Gaspar Claus & Sufjan Stevens - Romance Cave

* por motivos de transmissão de relato desportivo, a primeira hora de emissão foi truncada, ficando estes temas por escutar.


11. Sisyphus - Take Me
12. The National - Ada
13. Lowell Brams - Alpha To Tetha
14. DM Stith - Around The Lion Legs
15. Half-Handed Cloud - Here’s A List
16. Julianna Barwick - The Magic Place
17. Linda Perhacs - Freely
18. Helado Negro - We Will You
19. Fol Chen - Doubles
20. Dots Will Echo - I'm A Monkey
21. Daniel Smith & Sufjan Stevens - Worried Shoes

Preto No Branco - 12/04/2014 - «Made In Britain»

Berço de grandes nomes que fizeram e continuam a fazer a história da música desde que ela é feita, o Reino Unido é terreno fértil em criar projectos musicais com uma quantidade e qualidade ímpares. Na minha estreia aos comandos do "Preto No Branco", vou tentar mostrar alguns dos nomes «Made In Britain» mais representativos do que por lá se tem feito, dos anos 60 a esta parte, percorrendo diferentes leques sonoros.

Preto No Branco - 22/03/2014 - O Regresso da Cassete [reposição]

Questões de força maior impossibilitaram a emissão prevista para esta noite de Sábado. Os ouvidos mais atentos terão notado que recuperámos a emissão da semana anterior (disponível aqui), dedicada às editoras fora de formato que têm recuperado os formatos de cassete e vinil.
Prometemos voltar às emissões normais no próximo Sábado, com absoluta nitidez entre as 22h e as 24h.

Preto No Branco - 15/03/2014 - O Regresso da Cassete

Desde que existem sons e que estes se associam em melodias, o Homem sempre tentou encontrar um modo de o partilhar. Se actualmente as versões digitais são o modo mais comum e banal de partilhar e ouvir música, tempos houve em que os registos sonoros eram mais palpáveis. Não é preciso viajar muito no tempo para encontrar os dias de glória do vinil e da cassete, época em que, literalmente, a música passava de mão em mão. O advento do digital, no entanto, levou ao desuso destes formatos e ao consequente quase-abandono dos seus produtores. Porém, nos dias em que a música soa em zeros e uns, existem editoras que retomam os velhos formatos e, apesar de também o permitirem digitalmente, fazem chegar a música em quantidades limitadas e especiais aos leitores de cassetes e pratos.
O Preto No Branco desta semana foi aos catálogos de duas dessas editoras, dirigidas essencialmente ao formato cassete.

Para ouvir tal como se de uma caixa de 10x7cm se tratasse:
Lado A - Orchid Tapes
Lado B - Birdtapes.



01. Foxes In Fiction - Snow Angels
02. Home Alone - Wishful Sinking
03. Coma Cinema - Virgin Veins
04. Trans Bedroom Sound - May 31st
05. R.L.Kelly - I Had A Dream Last Night
06. Euphoria Again - Thanks
07. Fog Lake - Lost Love Letters
08. Infinity Crush - Blood
09. Happy Trendy - January 6
10. Mickey Mickey Rourke - Hildebrand Brothers
11. Ricky Eat Acid - I Can Hear The Heart Breaking As One
12. The Sweater I Gave You - Sink (Alternate Version)
13. Guerre - Intoxicated



14. Elvis Depressedly - Weird Honey
15. Julia Brown - I Was My Own Favorite TV Show The Summer My Tv Broke
16. Teen Suicide - Falling In Love
17. Pill Friends - Suffering
18. High Pop - Sparkler
19. Boy Crush - Creep
20. Starry Cat - What We Want
21. Porches - Townie Blunt Guts
22. Alex G. - Adam
23. Bam! Bam! - Never What You Wanted
24. Lizard Kisses - Little Things
25. Yohuna - Apart
26. Florist - Please Don't Let Me Love You
27. Fog Lake - I'm So Lonesome I Could Cry

Preto No Branco - 08/02/2014 - Os Bichos

Na longa história do planeta Terra, a vida animal é um recente capítulo. Não obstante, os parentes menos racionais são muitas vezes a fonte de inspiração ou a melhor metáfora para o Homem agrupar as notas e as letras em música.

Patas, bigodes, trombas, barbatanas: a bestialidade da música ou apenas a tradução fonética do reino animal, com mais vozes que latidos e grunhidos.



01. Kimya Dawson - We're All Animals
02. Emily Jane White - Wild Tigers I Have Known
03. St. Vincent - Year Of The Tiger
04. Goldfrapp - Deer Stop
05. Portugal, The Man - Elephants
06. Elliott Smith - New Monkey
07. The Magnetic Fields - Boa Constrictor
08. Albin De La Simone - Les Piranhas
09. Wye Oak - Fish
10. Unknown Mortal Orchestra - Swim And Sleep Like A Shark
11. Page France - The Belly In The Fish
12. Devendra Banhart - Seahorse
13. Yellow Ostrich - Whale
14. The Ruby Suns - There Are Birds


15. Sufjan Stevens - Seven Swans
16. Belle And Sebastian - The Fox In The Snow
17. Fionn Regan - Hey Rabbit
18. Wado - O Canto Dos Insetos
19. Kaada - The Mosquito And The Abandoned Old Woman
20. Laura Veirs - Black Butterfly
21. Old Jerusalem - Grasshoppers
22. Domingo - Hold Your Horses
23. Julie Doiron - Dark Horse
24. Bonnie 'Prince' Billy - Cows
25. DM Stith - Pigs
26. Final Fantasy - This Lamb Sells Condos
27. The Head And The Heart - Cats And Dogs
28. Erica Buettner - Arctic Dogs